MUD Valinor


Warning: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead in /home/mud/mud/www/modules/rplogs/rplog.class.php on line 386

Selkie Conhece a Verdadeira Identidade do Cavaleiro Misterioso

Selkie Conhece a Verdadeira Identidade do Cavaleiro Misterioso

Informações gerais

Título:
Selkie Conhece a Verdadeira Identidade do Cavaleiro Misterioso
Autor:
Selkie
Tipo:
Log de interpretação genérico
Participantes:
Local:
A Grande Estrada do Leste e A Floresta de Pinheiros
Data IC:
13 horas, 46º dia do Rhîw do 4835º ano de Imladris
Data OOC:
27/06/2011

Resumo

Após muito tempo andando em seus secretos trabalhos, Selkie, a mais famosa ladina da Terra Média, descobre a verdadeira identidade do tão misterioso cavaleiro que a socorreu em Estrado, quando fora presa pelos malvados hobgoblins.

Selkie Conhece a Verdadeira Identidade do Cavaleiro Misterioso

    Em uma de suas viagens, Selkie ao retornar de um trabalho, seguia caminhando pela Estrada do Leste enquanto pensava como chegar até a passagem Alta sem ter que    passar por dentro de Valfenda. Selkie era uma famosa e experiente ladra fora da lei, e seus trabalhos eram sempre secretos e perigosos.

Enquanto caminhava, vez ou    outra pensava na experiência que vivera há tempos, com um certo cavaleiro misterioso que tocou seu rebelde coração mercenário. Já fazia tanto tempo, mas ela se lembrava    de cada detalhe e não se passava um dia se quer que a jovem não pensasse nele. Apesar de ter aquelas lembranças nítidas em sua mente de tudo que vivera com ele e    seu garanhão,ao mesmo tempo que ansiava por revê-lo, temia em encontrá-lo. A ladina se sentia perturbada toda vez que precisava passar por Imladris. Não    conhecia    direito a raça dos Elfos, mas sabia que ele pertencia a uma família élfica.

Estava caminhando justamente por um trecho onde a Estrada se estendia quieta, com algumas    árvores em torno da trilha. Das montanhas a oeste, soprava um vento frio. A frente avistou o espelhar das águas de um rio. E de repente ouviu o tropel de cavalo se aproximando. Rapidamente procurou um lugar para se ocultar e enxergou ao sul uma passagem que parecia conduzir a um esconderijo.

Abriu caminho dentre a vegetação e imediatamente a PASSAGEM se fechou entre as    folhas e galhos garranchudos quase como se alguma força invisível ainda agisse no matagal balançando e farfalhando. Selkie avia penetrado na densa VEGETAÇÃO
de urzais e mirtilos. Ela encobre toda a encosta da estrada até chegar num pequeno trecho coberto de aveleiras. Espiando através dos ARBUSTOS, dava para ver a Estrada, apagada e cinzenta. Seu coração deu um salto ao reconhecer o que seus olhos viam.

Selkie Mapea para o norte...

A Grande Estrada do Leste
(Montado) Um poderoso cavalo de guerra golpeia o chão com a pata furiosamente. (Aura Vermelha) (Olhar Selvagem) Lwayt está aqui, sentado sobre o cavalo de guerra Relâmpago.

Sem demora se escondeu, ficando furtiva também.

Selkie se escondeu.

Selkie começa a se mover silenciosamente.

Ela não acreditava no que via. Conhecia aquele cavalo, era o garanhão do cavaleiro misterioso! Porém, quem o montava com toda certeza não era o charmoso guerreiro que a salvara em Estrado. Certamente o garanhão fora roubado por este cavaleiro que o montava agora. E que petulância, ele montava com tanta propriedade! Enquanto pensava, já se preparava para seguir cavaleiro e garanhão e fazer uma abordagem em um ponto mais favorável da estrada. Oculta e furtiva, Selkie cuidadosamente saiu de seu esconderijo e se pôs a seguir o ladrão de cavalos pela Estrada do Leste.

Lwayt cavalgou para o sudeste sobre o cavalo de guerra Relâmpago.

A Estrada seguia descendo a colina íngreme, e agora em alguns pontos havia bastante capim dos dois lados. Logo em seguida, ela entrava abruptamente embaixo da sombra escura de pinheiros altos, para mergulhar em um vale profundo, com paredes verticais e úmidas de pedra vermelha. A ladina com toda sua experiência, conseguia se manter a uma certa distância e observava atentamente o cavaleiro. Não, nunca havia lhe visto antes, mas o garanhão... com certeza era o dócil animal que lhe trouxera alimentação e ervas curativas enquanto ela se restabelecia dos ataques dos Hobgoblins. O cavaleiro continuou seguindo a estrada em direção a Valfenda.

* Ela precisaria agir logo se fosse mesmo fazer alguma abordagem*    


Se encontravam agora na base de uma subida íngreme, onde a Estrada seguia por um trecho comprido e plano. A leste, estava o Vau do Bruinen, para onde o cavaleiro se dirigiu. Selkie rapidamente reforçou as perícias de furtividade e oculto e foi em seu encalço. Sorte que ele não se movia rapidamente, pelo contrário, estava indo cada vez mais de vagar, como se procurasse alguma entrada na Estrada.



Chegaram a parte mais rasa do Bruinen. O rio vinha do norte, correndo rápido e constante, partindo de uma curva que o escondia por trás de um rochedo. A água
clara permitia ver nitidamente o leito branco e pedregoso. A leste e a oeste um barranco subia até a margem de urzais. Selkie andava rente aos barrancos para melhor se ocultar. De tempos em tempos reforçava suas perícias,    mas ouvira falar que os elfos possuíam excelente visão. Como não conhecia bem essa raça, desconhecia até onde eles podiam enxergar e se conseguiam detectar pessoas ocultas. A ladina era realmente muito precavida, não era a toa que sua fama se estendera por toda terra média.

    

Após caminharem um bom pedaço, chegaram a um ponto bem definido. A oeste e sul, gigantescas coníferas pareciam descer até uma depressão profunda e escura. Ao
norte, um enorme desfiladeiro soerguia, desenhando uma fenda precisa como uma obra-prima. Ao leste, uma ladeira inclinava-se cada vez mais alta, desenhando uma passagem de imponentes paredes rochosas.


Selkie sabia que se o cavaleiro seguisse para o Leste, iria para Valfenda, lugar que ela evitava a todo custo. Torceu para que ele se dirigisse para a lagoa ao Sul, ou mesmo que se voltasse e a visse, então agiria rapidamente. Já estava sacando sua faca escondida em uma das botas, quando o cavaleiro
voltou-se para o Sul indo em direção    a lagoa. Respirou aliviada, a sorte estava do seu lado. Na lagoa seria mais fácil abordá-lo, lutar com ele e resgatar o cavalo. Mas o que faria depois com o garanhão? Ah, decidiria mais tarde, o importante agora era não perder a chance de inquirir este cavaleiro ladrão de cavalos.

Lwayt cavalgou para o sul sobre o cavalo de guerra Relâmpago.

O cavaleiro vagava dentro da parte noroeste da pequena lagoa. A água clara e azul parecia tornar os reflexos na água mais jovens de alguma forma. A lagoa e sua estranha e rasa água prosseguiam para o leste e para o sul, enquanto ao norte a floresta acabava e um desfiladeiro era visível. De repente, a jovem sentiu um sopro gelado e sua espinha se arrepiou toda. Era muito corajosa, mas aquela lagoa era próximo de mais da terra dos elfos, e a ladina precisava agir com cuidado, pois não conhecia muito da cultura élfica. Colocou a faca novamente na bota deixando suas mãos livres. O cavaleiro estava deixando o cavalo beber água e observando a paisagem em frente, seria um excelente momento para agir.

Selkie salta nas costas de Lwayt, o derrubando no chão e fazendo com que ele perca sua montaria.

Lwayt cai no chão, desajeitadamente.

Selkie luta com Lwayt no chão.

Lwayt olha espantado para Selkie.

Selkie gritou 'Ladrão!'

Lwayt tenta imobilizar Selkie.

Lwayt berrou 'QUem é você!'

Selkie se desvencilha do aperto de Lwayt.

Lwayt berrou 'Ladina!'

Selkie gritou 'Sou uma ladina sim! mas parece que quem está com o fruto do roubo és tu, elfo!'

Lwayt Warnyngster exclamou 'Não sou elfo! Sou meio elfo.'

Selkie gritou 'Que seja!'

Selkie dá uma chave de    braço em Lwayt.

Lwayt olha esperançosamente para o cavalo de guerra Relâmpago.

O cavalo de guerra Relâmpago fica confuso.

Lwayt Warnyngster perguntou 'O que tem meu cavalo contigo, ladina? Por que não me obedece?'

Selkie Pé de Vento exclamou 'Em primeiro lugar, este não é o seu cavalo!'

Lwayt cerra os dentes e encrespa-se de raiva.

O cavalo de guerra Relâmpago funga tristemente.

Lwayt encara Selkie, crispando-se de raiva.

Lwayt Warnyngster exclamou 'é legitimamente meu!'

O cavalo de guerra Relâmpago tenta se aproximar.

Selkie gritou 'É mesmo, então por que ele não te obedece?'

Lwayt se desvencilha de Selkie habilmente.

O cavalo de guerra Relâmpago    está confuso.

Lwayt Warnyngster exclamou 'Conversemos, ladina!'

Selkie Pé de Vento exclamou 'Não converso com elfos que fingem ser ladinos!'

Lwayt Warnyngster gritou 'Já disse que não sou elfo! Sou meio-elfo!'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie segura com firmeza o cabo da arma, preparando-se para a batalha.

Lwayt olhou para o cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie gentilmente acaricia o rosto do cavalo de guerra Relâmpago.

Lwayt Warnyngster perguntou 'Por quê.....?'

O cavalo de guerra Relâmpago lambe Lwayt.

O cavalo de guerra Relâmpago lambe Selkie.

Selkie Pé de Vento perguntou 'Viu só?'

Lwayt Warnyngster falou 'Possivelmente me confunde, Ladina.'

Selkie Pé de Vento falou 'Viu bem, ele me reconhece.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Tem a chance de    sair viva desta...'

Selkie olha para Lwayt.

Lwayt Warnyngster falou 'Aproveite.'

Selkie olha para Lwayt.

Selkie Pé de Vento ponderou 'Você.... Você...'

Selkie fica confusa por um instante.

Lwayt olha pensativamente para Selkie e diz 'Hmmm.'

Selkie Pé de Vento perguntou 'Quem sois?'

Lwayt Warnyngster exclamou 'Sim.... ah... sim!'

Selkie Pé de Vento perguntou 'E o que faz com o cavalo de tão nobre cavaleiro?'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Agora sei....'

Selkie Pé de Vento falou 'Irei devolvê-lo.'

Selkie tenta montar um poderoso cavalo de guerra, mas alguém chegou primeiro...

Selkie gritou 'Desça dele agora!'

Lwayt Warnyngster falou 'Você é... é... a.... aquela que meu irmão resgatou, certa vez.'

Selkie Pé de Vento perguntou 'Seu irmão?'

Lwayt olha pensativamente para Selkie e diz 'Hmmm.'

Lwayt Warnyngster falou 'Não precisa agir assim, nobre ladina.'

Lwayt cai enquanto tenta descer do cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie ri de Lwayt sem piedade!

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'

Lwayt se levantou.

Lwayt Warnyngster falou 'Conversemos então... possivelmente já ouvi falar de você.'

Selkie Pé de Vento ponderou 'Eu não sei...'

Selkie gentilmente acaricia o rosto do cavalo de guerra Relâmpago.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Vamos fazer uma fogueira, enquanto o cavalo pasta ali...'

Selkie Pé de Vento ponderou 'Certo....'

Selkie Pé de Vento falou 'Irei, mas com uma condição.'

Lwayt pensa, 'Hmmmm.'

Selkie Pé de Vento falou 'O cavalo ficará sob minhas vistas o tempo todo.'

Lwayt Warnyngster pensa...

Selkie Pé de Vento perguntou 'Concorda?'

Lwayt Warnyngster falou 'Depende, nobre ladina.'

Selkie encrespa-se.

Selkie Pé de Vento perguntou 'Depende? depende de quÊ? ESTÁ TENTANDO ME ENROLAR, projeto de elfo?'

Lwayt Warnyngster perguntou 'Você me aborda de uma forma no mínimo..... violenta.. e ainda... quer impor coisas?'

Lwayt berrou 'O cavalo é meu, então eu imponho as coisas!'

Selkie dá muita risada.

Selkie Pé de Vento perguntou 'Sou a rainha dos ladinos, pertenço ao clã dos Mercenários Selvagens! sou    uma fora da lei, e ainda quer debater comigo? não tem noção
do perigo?'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie saca uma adaga escondida em seu tornozelo.


Lwayt encara Selkie, crispando-se de raiva.

Lwayt Warnyngster falou 'Ok.'

Selkie aproxima-se de Lwayt com a adaga em punho.

Lwayt tenta olhar para Selkie de maneira tão cruel, e fazer com que ela passe a temer pela própria vida!

Selkie dá muita risada.

Selkie Pé de Vento exclamou 'Não me faça rir, projeto de elfo!'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sou Lwayt Warnyngster, de Imladris.,..... Sou um meio-elfo errante...'

Selkie Pé de Vento exclamou 'Sou Selkie Pé de Vento, de todos os lugares!'

Selkie dá uma risada diabólica. MUHAHAHAHAHAHA!.

Selkie aproxima a adaga da face de Lwayt.

Lwayt Warnyngster falou 'Vejo que também é uma ladra.'

Selkie Pé de Vento falou 'Vá na frente, o cavalo vem comigo.'

Selkie montou o cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie Pé de Vento gritou 'Caminhe!'

Lwayt olha pensativamente para você e diz 'Hmmm.'

    A ladina enquanto coagia o meio-elfo, observava a lagoa. Percebendo que ao sul a profundidade era maior, ordenou que o cavaleiro fosse para lá.

Selkie Pé de Vento falou 'Vá para o Sul.'

Lwayt foi para o sul.

    A água fria chegava um pouco acima da cintura do meio-elfo, enquanto os pés de Selkie nem se molhavam, pois o garanhão era enorme e ela estava o montando. A
lagoa seguia para o norte e para o leste enquanto um caminho ao Sul conduzia a um alto e verde solo.

Selkie Pé de Vento falou 'Continue andando para o sul, meio elfo.'

Lwayt pensa, 'Hmmmm.'

Lwayt foi para o sul.

    Finalmente saÍram da lagoa. sE ENCONTRAVAM AGORA EM UMA CLAREIRA, ONDE A grama HAVIA SIDO esmagada por estranhas patas. Ao oeste uma escura caverna
emitia um fedor de podridão. Indubitavelmente, havia um mal caminhando no interior desse santuário de criaturas pacíficas. Caminhos ao norte e ao sul levavam até
dentro da floresta.

Selkie Pé de Vento falou 'Pegue aquele graveto para fazermos uma fogueira. gosto de ver bem o rosto dos meus interlocutores.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Só tomemos cuidado com os bichos da floresta... existem ursos aqui, não estou disposto a curá-la...'

Selkie dá muita risada.

Selkie Pé de Vento exclamou 'Vc me faz rir!'

Lwayt Warnyngster falou 'Sim, faço.'

Selkie Pé de Vento ponderou 'Não ouviu o que disse? sou a rainha dos ladinos. Conheço cada    esconderijo dessa terra média... cada animal, cada perigo...'

Lwayt Warnyngster falou 'Sei de maneiras mais rápidas de se fazer uma fogueira.'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Lwayt disse solenemente, 'Naur an edraith ammen!'. Uma pequena chama brilha próximo a Lwayt.

Selkie faz mmMMmmMMmmMMmm.

Selkie Pé de Vento falou 'Nada mau. que seja.'

Lwayt se espreguiça e começa a descansar.

Lwayt Warnyngster exclamou 'Agora desça do meu cavalo!'

Selkie gritou 'Ele não é seu! até que me convença do contrário, ele não é seu!'

Lwayt Warnyngster perguntou 'Já não basta, ele ter te aceito passivamente?'

Selkie Pé de Vento perguntou 'sim, aceitou, isso não lhe diz nada?'

Lwayt Warnyngster perguntou 'que tens, és por a caso uma encantadora de animais, além de ladina?'

Selkie desce do cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie dá muita risada.

Selkie Pé de Vento falou 'Sou muitas coisas, caro projeto de elfo.'

O cavalo de guerra Relâmpago se espreguiça e começa a descansar.

Lwayt olha pensativamente para o cavalo de guerra Relâmpago e diz 'Hmmm.'

Selkie se sentou.

Lwayt olhou para o cavalo de guerra Relâmpago.

O cavalo de guerra Relâmpago relincha sonoramente.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Me explique, pois já não posso mais simplesmente ignorá-la ou mesmo matá-la.... há algo que me escapa...'

O cavalo de guerra Relâmpago olha para Lwayt e para Selkie, confuso.

Selkie Pé de Vento perguntou 'Me matar? tem noção do perigo?'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sim, tenho noção... e por isso, guardemos as armas...'

Selkie Pé de Vento falou 'Muito bem.'

Selkie coloca uma adaga escondida em seu tornozelo.

Selkie Pé de Vento falou 'Mas não tente nada. aO mínimo mover seu, minhas adagas, facas e punhais voam sem que eu precise pensar.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Eu insisto que acho que sei quem és. e se fores, provavelmente se comportou muito mal, quando souber quem sou...'

Lwayt pensa, 'Hmmmm.'

Selkie Pé de Vento falou 'Muito bem, vamos as apresentações.'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie Pé de Vento falou 'Vejo que és muito parecido com um certo cavaleiro que me ajudou uma vez.'

Lwayt pensa, 'Hmmmm.'

Lwayt Warnyngster perguntou 'Sim.... sou?'

Selkie concorda com Lwayt.

Selkie Pé de Vento falou 'Sim. dissestes algo sobre um irmão?'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sim....'

Selkie Pé de Vento falou 'E ele era tal tal tu, arrogante.    mas me ajudou, e se tem algo que jamais me esqueço, é de uma ajuda.'

Selkie gritou 'E este cavalo era dele!'

Lwayt Warnyngster ponderou 'E coisas que não esqueço, são investidas baixas....'

Selkie abraça o cavalo de guerra Relâmpago.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Mas bom...'

Selkie Pé de Vento perguntou 'O que disseste?'

Selkie Pé de Vento olhou para Lwayt.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Isso mesmo que ouviu, apesar de já ter noção de quem és, me desculparia com meu irmão, mas não me identifiquei contigo...'

Selkie Pé de Vento falou 'Conheço este cavalo, que também me ajudou. aliás, pra ser bem sincera, ajudou mais que seu irmão.'

Lwayt Warnyngster falou 'Pois agora ouça, cara Ladina.'

Selkie Pé de Vento falou 'Certo, vou lhe dar uma chance, mas para o seu próprio bem, me convença.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Este cavalo, chama-se Relâmpago...'

Selkie faz mmMMmmMMmmMMmm.

Selkie Pé de Vento falou 'Condiz com suas agilidades.'

Lwayt Warnyngster exclamou 'Eu o batizei, porque ele me pertence!'

Selkie Pé de Vento falou 'Ainda não, vamos de vagar. esse cavalo pertence a um outro elfo ou meio elfo, não conheço bem a raça de vocês.'

Selkie Pé de Vento olhou para Lwayt.

Selkie Pé de Vento falou 'Mas vejo algumas diferenças entre tu e o cavaleiro que me socorreu.'

Lwayt Warnyngster falou 'Tenho que ver meus irmãos, não tenho todo o tempo para você... nada de devagar.'

Selkie Pé de Vento exclamou 'Quem me chamou para conversar, foi você. Então, escolha: ou irá conversar, ou irei levar o cavalo!'

Selkie abraça o cavalo de guerra Relâmpago.

Lwayt Warnyngster exclamou 'Sim, te chamei, em consideração a meu irmão, Keyner, que provavelmente foi quem te ajudou!'

Selkie Pé de Vento ponderou 'Keyner? eu não sei o nome dele. na verdade, nem pude lhe prestar meus agradecimentos...'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie afaga o cavalo de guerra Relâmpago.Lwayt Warnyngster exclamou 'Não fique tocando nele como se fosse seu!'

O cavalo de guerra Relâmpago funga tristemente.

Selkie Pé de Vento perguntou 'Você é um insensível! não percebe que ele gosta de mim?'

Lwayt sorri para o cavalo de guerra Relâmpago.

O cavalo de guerra Relâmpago lambe Lwayt.

Selkie Pé de Vento exclamou 'Até onde sei dos elfos, são protetores dos seres vivos, em especial dos cavalos!'

Lwayt Warnyngster falou 'ele gosta de você, isso que me obriga a conversar também, e não matá-la desde já.'

Selkie Pé de Vento perguntou 'Então conversemos! quem és tu e o que fazes com    este animal?'

Lwayt Warnyngster perguntou 'Sou Lwayt Warnyngster de Imladris., e sou um viajante, como todos meus irmãos... Você disse que quem te ajudou foi um meio-elfo?'

Selkie Pé de Vento exclamou 'Sim, parece que sim, eu não conheço bem a raça dos elfos, elfos, meio elfos e projetos de elfos, pra mim são todos bacon da mesma sacola!'

Selkie dá muita risada.

Lwayt balança negativamente a cabeça.

Selkie Pé de Vento perguntou 'E o que sabe ao meu respeito?'

Lwayt Warnyngster falou 'Sei porque, se a história condisser, poderei em fim anunciar a meu irmão que em fim te encontrei.'

Selkie levanta uma sobrancelha para Lwayt.

Selkie Pé de Vento perguntou 'Estou sendo procurada?'

Selkie Pé de Vento continuou '... claro, procurada sempre sou e serei, pois sou uma fora da lei. Mas por teu irmão? até onde bem me    lembro, ele fugiu. e me deixou
com o cavalo que me levou até Bri...'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sim, Keyner sempre quis te encontrar... mas na época ele estava sendo acusado por inimigos e não pode nem se quer se identificar...'

Selkie Pé de Vento falou 'E nunca mais o vi.'

Selkie funga tristemente. *SNIFF*

Lwayt faz uma cara de nojo.

Lwayt Warnyngster falou 'Ele parece ter gostado de você.'

Selkie fica bastante confusa.

Lwayt Warnyngster continuou '... coisa de Keyner mesmo... mas em fim. ainda nem sei se é você.'

Selkie ruboriza-se.

Lwayt dá muita risada.

Selkie desvia o olhar.

Selkie Pé de Vento ponderou 'Olha, não sei quem são, de que familia pertencem, mas aquele cavaleiro... bem...'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie Pé de Vento falou 'Ele me pareceu ser do bem.'

Lwayt Warnyngster falou 'Somos pessoas de bem.'

Selkie Pé de Vento perguntou 'Gostaria de reencontrá-lo novamente, para    ao menos agradecer-lhe. Mas espere... Se és mesmo quem diz ser, o irmão do cavaleiro, eu
deixei algo com o cavalo. Se é mesmo verdade o que dizes, me diga, o que deixei com o cavalo?'

Selkie Pé de Vento olha para o cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie Pé de Vento falou 'Pois percebo que não está mais com ele.'

Lwayt está pensativo...

Lwayt Warnyngster ponderou 'Hum....'

Selkie dá muita risada.

Selkie Pé de Vento exclamou 'Como imaginei!'

Selkie se levantou.

Lwayt Warnyngster falou 'Não.'

Selkie Pé de Vento exclamou 'Não és quem diz ser!'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sim! Como não....'

Lwayt abriu  uma mochila.

Lwayt pegou um laço vermelho de uma mochila.

Lwayt Warnyngster exclamou 'Eis aqui!'

Lwayt Warnyngster continuou '... inclusive estou devolvendo-o.'

Selkie fica surpresa.

Selkie Pé de Vento exclamou 'Não! Eu dei a ele para entregar ao cavaleiro, e não a você!'

Lwayt dá um laço vermelho para Selkie.

Selkie aponta para o cavalo de guerra Relâmpago    acusadoramente.

Lwayt Warnyngster falou 'Sim.'

Selkie dá um laço vermelho para Lwayt.

Selkie Pé de Vento exclamou 'Não entendo porque está contigo e não com o cavaleiro!'

Lwayt Warnyngster ponderou 'E o cavaleiro já o viu e teria o guardado....'

Selkie Pé de Vento perguntou 'Como?'

Selkie se sentou.

Lwayt Warnyngster falou 'Se não fosse este laço, não saberíamos se estamos de fato falando da pessoa certa.'

Selkie Pé de Vento exclamou 'O laço é meu!'

Selkie Pé de Vento ponderou 'E agora acredito em você mas...'

Selkie olha para os lados confusa.

Selkie Pé de Vento continuou '... mas não entendo. Por que o laço está contigo e não com o seu irmão?'


Lwayt Warnyngster falou 'Por este motivo que te disse.
Esta é a prova que se trata de você de fato, e como vimos, serviu para ambos. Eu precisava ter certeza. E outra: O cavalo simplesmente não gosta de ficar longe
dele... meia volta e ele quer farejar o laço.

Selkie sorri alegremente.

Selkie Pé de Vento ponderou 'Mas Lwayt.... O cavaleiro estava com o Relâmpago. Pelo    o que entendi, o cavalo retornaria a ele depois de ter me deixado em Bri.'

Lwayt concorda com Selkie.

Selkie Pé de Vento falou 'Mas, antes,    se me permite,
vamos compartilhar a comida, enquanto você me conta de seu irmão e familia.'

Selkie pegou    duas    fatias de carne de veado de uma mochila dourada.

Selkie deu uma fatia de carne de veado para Lwayt.

Selkie Pé de Vento perguntou 'Come carne, não?'

Selkie tempera uma fatia de carne de veado e come tudo com esplendor.

Lwayt Warnyngster falou 'ahh, sim, claro.'

Lwayt tempera uma fatia de carne de veado e come tudo com esplendor.

Selkie Pé de Vento falou 'Bem, não sou lá uma boa cozinheira, mas dou os meus pulos.'

Lwayt sorri alegremente.

Selkie Pé de Vento perguntou 'E pelo jeito, seu irmão também não. ele é um péssimo cozinheiro, se me permite dizer. Mas me conte, o que    ele falou sobre mim?'

Lwayt Warnyngster falou 'Certo. tenho pouco tempo, mas vou contar pra você rapidamente, como foi exatamente. Na época que Keyner te resgatou.... ele, ou melhor,
nós, vínhamos fazendo algumas buscas, de alguns irmãos perdidos.'

Selkie levanta uma sobrancelha.

Lwayt Warnyngster falou 'Nossa família é enorme, mas infelizmente nem todos são reconhecidos, ainda.'

Selkie faz ooOOooOOooOOoo.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sim, pois nosso pai teve vários filhos com várias mulheres.... e isto desencadeou uma grande quantidade de crianças sem pai... é isto
que...'

Lwayt suspira sonoramente.

Lwayt Warnyngster continuou '... isso que queremos corrigir.'

Selkie Pé de Vento falou 'Por Eru! deve ser bom ter tantos irmãos.'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie funga tristemente. *SNIFF*

Lwayt Warnyngster falou 'Sim é. e nós somos bem unidos.'

Lwayt Warnyngster ponderou ' Mas, retomando, daquele dia Keyner estava ali pelos arredores, descansando.'

Selkie perguntou 'Com o seu cavalo?'

Lwayt concorda com Selkie.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Foi quando - segundo ele me contou - uma criança, veio abordá-lo, dizendo que havia alguém sendo brutalmente assassinada, lá pelos...
pelos Lados dos Hobgoblins.'

Lwayt olha para Selkie.

Lwayt Warnyngster perguntou 'Aliás, o que fazia por lá?'

Selkie Pé de Vento falou 'Tenho um afilhado hobbit e fui em visita a uma hobbit minha amiga. Os hobbits tem muitos filhos e bem, ela precisava de ajuda naquele dia.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Não sabia que foras-da-lei ajudavam os outros....'

Lwayt olha pensativamente para Selkie e diz 'Hmmm.'

Selkie sorri tristemente.

Selkie Pé de Vento falou 'Sim, ajudamos. não qualquer um, mas os que precisam mesmo de ajuda. O fato de eu ser uma fora da lei, não significa que não possuo coração.'

Lwayt sorri alegremente.

Lwayt Warnyngster falou 'Não quis ofender.'

Selkie Pé de Vento falou 'Percebo quando há necessidade de verdade, tenho poucos, mas alguns amigos.'

Lwayt Warnyngster falou 'É que este tipo de coisa não se vê todo dia.'

Selkie Pé de Vento falou 'Não tem problema, geralmente é assim mesmo. E você está certo. Foras da lei dificilmente tem amigos. mercenários então.... é complicado.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'É isso que me intriga...'

Selkie Pé de Vento falou 'Mas eu simplesmente não consigo agir de uma forma única com todos.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Uma combinação no mínimo.... cruel. e você me fala em amigos, e ajudar necessitados...'

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'

Selkie Pé de Vento falou 'Penso que cada um tem seu lugar e merece um tratamento justo. minha vida foi e tem sido muito difícil.'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie Pé de Vento ponderou    'Não tenho uma família tal qual a sua. Na verdade....'

Selkie olha tristemente para o lado.

Selkie Pé de Vento falou 'Não conheço meus pais.'

Lwayt levanta uma sobrancelha.

Selkie Pé de Vento falou 'Cresci e me criei praticamente sozinha, quando saí da academia dos aventureiros. e acredite, era bem menor do que sou hoje.'

Selkie dá muita risada.

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'

Lwayt fica espantado.

Lwayt Warnyngster falou 'Realmente, diriam que és uma anã ou mesmo... bom, uma hobbit.'

Selkie Pé de Vento continuou '... aprendi nas ruas das cidades e vilarejos, nas estradas pela terra média a fora, o que deveria ter aprendido com um pa....    pai
ou uma ma.. mãe.'

Selkie fica com a voz embargada, mas se recupera rapidamente.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Hum...'

Selkie fita Lwayt.

Selkie limpa a garganta.

Selkie Pé de Vento falou 'Você não me parece ser do mal.'

Lwayt Warnyngster falou 'Sim. sou do bem.'

Selkie Pé de Vento perguntou 'E onde está o seu irmão? Ainda não consegui entender o que ele fazia com o seu cavalo...'

Selkie gentilmente acaricia o rosto do cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie afaga o cavalo de guerra Relâmpago.

Lwayt Warnyngster falou 'Exatamente.... ele naquele dia, havia pedido meu cavalo emprestado, pois este é raro, lembra os preciosos omearas da terra de Rohan.'

Selkie Pé de Vento falou 'Sim, é verdade, fiquei impressionada com seu porte, e mais ainda quando ele interagiu comigo.'

Lwayt Warnyngster falou 'Ele tem uma velocidade espantosa, e um vigor invejável a muitos de sua espécie.'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie Pé de Vento falou 'Eu comprovei isso pessoalmente.'

Lwayt Warnyngster exclamou 'Mas, como estava dizendo... Keyner precisava de velocidade, e viajaria por um caminho longo.... temos vários cavalos, mas Indiscutivelmente
o meu é o melhor!'

Selkie Pé de Vento perguntou 'E por que ele precisava de velocidade? Alguém dos seus corria perigo?'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Um irmão nosso recém encontrado, se encontrava em algumas dificuldades...'

Selkie Pé de Vento falou 'Entendo.'

Lwayt Warnyngster falou 'Shiandle tinha feito contato conosco.'

Selkie Pé de Vento perguntou 'Shiandle?'

Lwayt Warnyngster falou 'Bom, Shiandle é outro irmão.'

Selkie Pé de Vento exclamou 'A sim! me lembro desse nome! Keyner chamou muito por este nome! Parece que ele é uma espécie de curador, não sei bem, mas ele rogou
muito pela ajuda de Shiandle, isso mesmo!'

Lwayt Warnyngster falou 'Sim... ele é um grande entendedor de ervas curativas.'

Selkie Pé de Vento ponderou 'Então, Shiandle é outro irmão....'

Lwayt Warnyngster falou 'Exatamente. E ele havia encontrado este nosso irmão.'

Selkie Pé de Vento perguntou 'Shiandle havia encontrado outro de vós?'

Lwayt Warnyngster concorda com Selkie.

Lwayt Warnyngster falou 'E nos chamou.... mas Keyner foi sozinho, pois eu não pude ir, estava atarefado com outras coisas. Coisas que não poderiam esperar.'

Selkie Pé de Vento perguntou 'E tu, o que é exatamente? és um elfo também? ou um meio elfo?'

Lwayt Warnyngster falou 'Sou um meio elfo... por isso fiquei espantado quando você disse que quem te ajudou foi um meio elfo, e não um elfo completamente. Pois Keyner
é um legítimo elfo.'

Selkie Pé de Vento falou 'Eu não consigo diferenciar, não ando muito com elfos, na verdade, os elfos me evitam.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Entendo...'

Selkie Pé de Vento perguntou 'E qual a diferença? como posso saber quando se trata de um elfo e de um meio elfo? Meus negócios são mais com anões, humanos e alguns
hobbits.'

Lwayt Warnyngster falou 'Meio elfos têm traços voltados mais para humanos... bom, eles são uma mistura de elfo com humano... Se você um dia puder olhar atentamente
para nós dois,vai poder saber a diferença.'

Selkie Pé de Vento falou 'Eu adoraria isso.'

Lwayt sorri alegremente.

Selkie Pé de Vento perguntou 'E no fim, vosso    irmão Shiandle conseguiu encontrar o    outro de vós?'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sim o encontrou...'

Selkie sorri alegremente.

Lwayt Warnyngster falou 'E ele conseguiu por si só ajudar o nosso irmão.'

Selkie Pé de Vento falou 'Deve ser uma felicidade muito grande saber que tem um irmão, e encontrá-lo. eu desconheço tal sentimento.'

Lwayt Warnyngster falou 'Foi por isso que Keyner desviou a rota e foi descansar em Estrado.'

Selkie Pé de Vento falou 'E me encontrou... e minha vida dali pra frente mudou drasticamente.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'exatamente.... ele ficou espantado com sua valentia... ficou confuso, por Eru, até hoje ele lembra cada detalhe...'

Selkie inspira um fôlego de vaidade.

Selkie Pé de Vento falou 'Eu sou uma fora da lei, sou uma mercenária e ladina, não gosto de deixar nada pendente.'


Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie Pé de Vento falou 'Preciso mesmo agradecê-lo. daria muitas moedas de ouro para quem me ajudasse a reencontrá-lo, mas nunca falei dele para ninguém.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Só uma coisa que ele me contou, ele não entendeu e nem eu...'

Selkie Pé de Vento perguntou 'O quê?'

Lwayt Warnyngster exclamou 'Você estava ferida quando ele te deixou..... e quando ele retorna, eis você ali, curada, em cima da árvore!'

Selkie Pé de Vento exclamou 'Ah!'

Selkie dá muita risada.

Selkie gentilmente acaricia o rosto do cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie afaga o cavalo de guerra Relâmpago.

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'

Selkie diz com uma voz embargada, 'foi ele.'

Lwayt olha pensativamente para o cavalo de guerra Relâmpago e diz 'Hmmm.'

Selkie pisca, tentando segurar uma lágrima que teima em rolar.

Lwayt Warnyngster perguntou 'Ele?'

Selkie concorda com Lwayt.

Selkie Pé de Vento falou 'É um grande cavalo, Lwayt, estupendo mesmo.'

Selkie abraça o cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie Pé de Vento falou 'Eu acordei na clareira que seu irmão me deixou, e ao olhar ao redor, vi patas enormes.'

Lwayt Warnyngster perguntou 'Por Eru! nem Escadufax, em toda sua glória fez tanto... mas como?'

Selkie Pé de Vento exclamou 'E levantei o olhar e lá estava o garanhão do cavaleiro misterioso. grande e imponente como jamais eu    havia visto em toda terra média.
Negro como a noite e com porte de rei. o rei dos garanhões!'

Lwayt olha orgulhosamente para o Cavalo de Guerra Relâmpago.

Selkie Pé de Vento falou 'Tentei entrar em contato com ele.'

Selkie olha para o cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie Pé de Vento falou 'Mas ele me ignorou. Eu jamais havia sido ignorada por um animal.'

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'


Lwayt Warnyngster perguntou 'É encantadora de animais?'

Selkie dá muita risada.

Selkie Pé de Vento falou 'Não diria isso mas... digamos que nos entendemos. sendo fora da lei, fugindo e me escondendo o tempo todo, precisei desenvolver todo tipo
de contato com toda espécie de criatura.'

Selkie Pé de Vento continuou '...    em especial com os animais. Há muito tempo atrás, encontrei uma onça, uma pequena onça. ela estava perdida de sua mãe e eu...
bem, eu a criei. Mas esta é uma outra história. Hoje ela não está mais comigo, mas a encontrarei novamente.'

Selkie pisca, tentando segurar uma lágrima que teima em rolar.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Você é do tipo que tem muito para contar...'

Selkie sacode a cabeça.

Lwayt conforta Selkie.

Selkie Pé de Vento ponderou 'Sim, tenho, porém, nem tudo pode ser    contado. Tenho histórias lindas e muitas feias... tristes... ruins, trágicas de sangue e luta...
Mas voltando ao Relâmpago: Estendi a mão, e ele aceitou. Se aproximou de mim.. eu... bem, eu precisava tocá-lo, era um animal muito majestoso    mesmo.'

Lwaytsorri alegremente.

Selkie Pé de Vento ponderou 'Mas nunca toco em animais sem que estes me dêem uma permissão... Há não ser que se trate de algum animal ruim, mal, corrompido. E ele
me deu. eu o toquei. Tentei levantar, mas ele me empurrou para baixo e saiu!'

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'

Selkie Pé de Vento falou 'Você não vai acreditar, mas eu juro que é a mais pura verdade, juro por Eru. Ele saiu e eu fiquei ali deitada, e quando ele voltou, trouxe
uma maçã na boca, e me deu!'

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Por Eru....'

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'

Selkie Pé de Vento ponderou 'Eu comi, mas nosso amiguinho aqui não parecia satisfeito. saiu novamente e retornou trazendo algumas folhas na boca...'

Selkie sorri para o cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie Pé de Vento exclamou 'E ele queria que eu comesse as folhas!'

Selkie dá muita risada.

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Selkie Pé de Vento falou 'Eu rejeitei, mas ele esfregou as folhas no meu rosto, até que percebi que nada adiantaria negar.'

Lwayt Warnyngster exclamou 'Athelas... ervas...... ervas curativas... por Eru!'

Selkie concorda com Lwayt.

Selkie Pé de Vento falou 'E comi as folhas. Eu nunca senti algo do tipo, pareci renascer.'

Lwayt olha para o cavalo de guerra Relâmpago e diz 'Sssimm... preciossso... ssim...

Selkie Pé de Vento falou 'Ele deve ter tido algumas aulas com vosso outro irmão, o Shiandle.'

Selkie dá muita risada.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Ah, sim, ele capta os costumes de todos que vivem a sua volta... ele tem o senso da aprendizagem bem aguçado, é um animal inteligente.....
e todos nós o utilizamos...'

Selkie Pé de Vento exclamou 'E depois, bem, depois ouve o ataque dos orcs que Keyner deve ter te contado. Seu irmão Keyner é um cavaleiro de verdade. ele lutou
como um vala da guerra contra aqueles orcs! E no fim... bem, no fim de tudo... quando eu pensei que ele vinha ao meu encontro, ele mandou o cavalo e sumiu... e Relâmpago
me deixou nos portões sul de Bri E eu nunca mais ouvi falar de vosso irmão, e nem do cavalo.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sim, ele mandou que Relâmpago te levasse em segurança até Bri, enquanto ele ficava na retaguarda... pois os orcs ainda rondavam a área...'

Selkie Pé de Vento falou 'Foi por isso que... bem, que fiquei realmente muito brava quando vi um outro cavaleiro montando o garanhão que eu pensava ser do cavaleiro
misterioso. Imaginei mesmo que fosses um    ladrão.'


Lwayt Warnyngster exclamou 'Ah!'

Lwayt dá muita risada.

Lwayt Warnyngster falou 'É realmente de se pensar.'

Selkie Pé de Vento falou 'Mas pensando bem... Relâmpago não se deixaria levar por qualquer um.'

Lwayt Warnyngster falou 'Concluiu bem. Ele só aceita aqueles que ele gosta.'

Selkie Pé de Vento falou 'Peço-lhe desculpas por minhas atitudes precipitadas.'

Lwayt sorriu para Selkie.

Lwayt Warnyngster ponderou 'Desculpas aceitas...    Fico feliz por encontrá-la, meu irmão estava ficando paranóico... pois desde aquele dia, ele não parou mais de
te procurar...'

Lwayt olha para Selkie.

Lwayt Warnyngster falou 'Relampago a levou até onde te deixara mas... alguns já tinham ouvido falar de você, mas disseram que você não fixava uma moradia em nenhum
lugar. Chamavam-na de "a pé de vento".'

Selkie Pé de Vento falou 'Selkie Pé de Vento, sou eu.. Um certo guarda, que não se encontra mais no mundo dos mortais, foi quem me apelidou de Pé de Vento devido
a velocidade que    me movimento, não sei ficar muito tempo parada, e meu tamanho ajuda bastante. E, sim, não tenho moradia certa, apesar de pertencer a    um clã.'

Selkie sorri alegremente.

Selkie Pé de Vento falou 'E direi-lhe uma coisa, e peço-lhe que transmitais aos seus irmãos:'

Selkie Pé de Vento continuou '... Sou uma fora da lei, mercenária, ladra, mas...    sei reconhecer pessoas boas, e nunca sou    má agradecida, então se algum dia vossa
familia precisar de meus serviços, conte comigo. não cobro para os de bem.'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Lwayt sorri alegremente.

Lwayt Warnyngster falou 'Seria uma honra recebê-la em Imladris., certamente meu irmão ficará muito satisfeito.'

Selkie Pé de Vento falou 'Seria uma honra,    mas receio que nem todos de vós me aceitem bem.'

Selkie sorri tristemente.

Selkie Pé de Vento perguntou 'Mas... se teu irmão me procurou, onde ele está agora?'

Selkie Pé de Vento continuou '... Porque eu também o procurei.'

Lwayt Warnyngster falou 'Ele está em Valfenda.... atualmente somos em cinco irmãos, e ele encontrou recentemente nosso último irmão. E estamos organizando a família.'

Selkie Pé de Vento falou 'Alegro-me em saber... deve ser realmente muito bom viver em família assim.'

Lwayt Warnyngster ponderou 'Sim, é. Mas, se pensarmos bem... Estamos muito perto de lá... Bom, dizes que tens alguns amigos apesar de ser mercenária e fora da lei....
seria uma honra tê-la como amiga... e certamente de toda a família!'

Selkie sorri para Lwayt.

Selkie Pé de Vento falou 'Conte comigo, meio elfo.'

Lwayt sorri alegremente.

Selkie Pé de Vento falou 'Defenderei vós e os seus se um dia precisares. E quanto a ir ao encontro do seu irmão,... penso que ainda não é a ora certa.'

Lwayt Warnyngster perguntou 'Não?'

Selkie Pé de Vento falou 'Tenho um trabalho que preciso terminar ainda essa noite. E receio mesmo por vossa familia não me aceitar bem.'

Lwayt diz, 'ooOOooOOooOOoo.'

Lwayt Warnyngster exclamou 'Minha espada é sua!'

Selkie dá muita risada.

Selkie Pé de Vento falou 'Trabalhos obscuros, um meio elfo não gostaria de se envolver, acredite nisso.'

Selkie se levantou.

Selkie Pé de Vento falou 'Mas foi um grande prazer conhecê-lo.'

Lwayt sorri alegremente.

Lwayt Warnyngster falou 'O prazer foi todo meu, cara humana.'

Selkie Pé de Vento falou 'nos veremos por aí. e diga a seu irmão, que eu o encontrarei, já que agora sei que pertence a Valfenda. Lindo lugar.'

Um sopro gelado arrepia a espinha de todos...

Lwayt sorri alegremente.

Lwayt Warnyngster exclamou 'Será bem vinda! E sempre que cruzar com Relâmpago, saiba que seu cavaleiro é da família!'

Selkie sorri para Lwayt.

Selkie Pé de Vento falou 'E agora, preciso ir.'

O cavalo de guerra Relâmpago se espreguiçou e levantou.

Selkie abraça o cavalo de guerra Relâmpago.

Lwayt sorriu para Selkie.

Lwayt habilmente montou o cavalo de guerra Relâmpago.

Selkie reverencia Lwayt e o cavalo de guerra Relâmpago.


E rapidamente a pequena ladina desapareceu pegando o caminho para uma Floresta que havia ali perto. Lwayt estava contente de ter encontrado a tão famosa mulher que seu irmão Keyner havia salvo em Estrado. De toda aquela conversa porém, duas coisas lhe intrigaram, o nome Pé de Vento e a estranha marca em forma de uma estrela que a jovem possuía na testa. Seu irmão Shiandle tinha uma marca idêntica na palma da mão, era muita coincidência. E aquele nome, ou sobrenome: Pé de Vento... Ele tinha a certeza de já ter o escutado    há muito tempo, antes mesmo de ouvir falar na ladina. Receou perguntar a mulher sobre ambas coisas, pois eram assuntos bem particulares e ele não queria voltar ao começo, quando fora abordado de forma nada gentil pela humana. Ela poderia se enfezar novamente e seria desgastante de mais retomar a paz.

Ficou    muito tempo sentado ali olhando para o caminho que levava a floresta por onde a humana desapareceu. Certamente conversaria com seus irmãos sobre todo aquele estranho episódio vivenciado com a fora da lei, e passaria a eles o encargo de pesquisar sobre o nome Pé de Vento, além de contar-lhes sobre a
marca idêntica a de Shiandle.


*** FIM (((

Como jogar?

Leia nosso Guia para Iniciantes e
jogue agora
(ajuda)

Esse recurso permite jogar sem instalar nada em seu computador, mas você também pode usar um cliente de MUD convencional.

Em caso de dúvidas, veja as perguntas mais frequentes ou faça a sua.

Dicas de jogo

Você pode pegar itens no chão digitando GET nome_do_item. Para jogar um item no chão, digite DROP nome_do_item.