MUD Valinor

Música sobre as Brincadeiras na Praça de Bri

Música sobre as Brincadeiras na Praça de Bri

Informações gerais

Título:
Música sobre as Brincadeiras na Praça de Bri
Autor:
Selkie
Tipo:
Obras IC em geral (Livros, poemas, músicas e cartas)
Participantes:
Local:
Mandos
Data IC:
Gondor: 17 horas, 20º dia do Lótessë do 3065º ano da Terceir
Data OOC:
13/06/2010

Resumo

Envolta a dor e lembranças da Terra Média, compus uma musiquinha sobre as brincadeiras que participei em Bri, a fim de aliviar meu sofrimento em Mandos.

Não aguento mais ficar nesse lugar. Imagens distorcidas, sombras de antepassados, inimigos que matei invadem minha mente e eu me sinto fraca, sem a alegria de viver. Nossa quanta tortura! A dor toma meu corpo e de tanto que dói, as vezes me sinto anestesiada, ou teria me fundido com a dor passando ser a própria dor? Ora saio do devaneio e a fome e sede que sinto parecem passar como um encantamento. São nesses raros momentos que consigo pensar sobriamente. Mas depois volta tudo de novo e me perco envolta a escuridão que domina meu ser. Talvez, aqui seja o melhor lugar para mim... Talvez, eu não esteja sabendo encontrar uma forma de resolver alguma coisa. Mas o que faço? O que poderei fazer para me redimir e encontrar um perdão? E foi envolta a tais pensamentos, que meio acordada, meio dormindo, comecei a lembrar dos dias bons que vivi na Terra Média. Ah, meus amigos... Ah, meus professores... quantas saudades!

        Ah as brincadeiras! Ah sim, as brincadeiras na praça de Bri certamente eram o que eu mais gostava na Terra Média. Era um dia para rever amigos, abraçar aqueles que vinham de longe e que por isso mesmo, dificilmente eu encontrava. E quanta gente! Ah como gosto de tantos seres nessa Terra Média! E foi envolta em tais pensamentos que compus esses versinhos.


Cantiga das Brincadeiras da Praça de Bri


De vez em quando, havia brincadeiras, no centro da praça de bri,
E já de longe, todos ouviam, a animação que irradiava dali.
Toda terra média, se mobilizava afim de conseguir participar,
Todos corriam, para lá primeiro conseguir chegar.

Vinham Elfos, Hobbits, Humanos e os anões,
Bem preparados com armas, magias e provisões.
Era um momento, de reencontro para a saudade dos amigos matar,
pois muitos vinham de longe, querendo confraternizar.

No centro da praça, ficavam os organizadores,
em volta, em círculo os jogadores.
e mais atrás, os que não entravam na brincadeira,
mas estavam ali para da força de qualquer maneira.

Os jogos eram bem variados,
Por isso ninguém queria chegar atrasado,
para o começo das informações pegar,
e não deixar nada a desejar.

As vezes eram charadas bem elaboradas,
as vezes gincanas bem movimentadas.
Ora os jogadores tinham que grupo formar,
ora sozinhos tinham que jogar.

Mas para o povo da Terra Média inteira,
Não importava o estilo da brincadeira.
todos queriam participar,
e de preferência algo ganhar.

Quando o sinal soava do chefe organizador,
o alvoroço era enorme, se ouvindo em tudo ao redor.
Cada ser, em grupo ou individualmente,
lançava seu grito de "guerra" entusiasmadamente.


Quando a brincadeira exigia resposta para uma charada,
O primeiro a responder corretamente os pontos ganhava.
Mas quando era de gincana e grupos se formavam,
a contenda era maior, e os ânimos se elevavam.

Por vezes a brincadeira tinha um tempo grande de duração,
Dias, meses, anos para resolverem a questão.
Muitos aventureiros desistiam no meio por cansaço,
Enquanto outros queriam achar o desembaraço.

Brigas eram comuns de aparecer no desenrolar,
mas rapidamente alguém aparecia para a desavença sanar.
É que esse povo adora uma competição,
e todos querem sair como campeão.

Quando as gincanas terminavam,
Até os perdedores brincavam.
Apesar de gostarem de competir,
adoram uma festa para ir.

E ninguém queria a tristeza lançar,
em um dia que foi feito para a animação espalhar.
A glória dos vencedores era muito festejada,
Comida e bebida circulavam em enxurrada.

Depois dos festejos, no fim da brincadeira,
Uns sóbrios, outros tontos com a bebedeira,
Iam se despedindo e deixando a famosa praça,
botando o pé na estrada, retornando para casa.

No regresso, cada um levava consigo,
a esperança de vitórias contra verdadeiros inimigos.
aqueles que em dia de festa não são lembrados,
Pois ficaram na escuridão, bem trancados.

E nos dias que se seguem,
após das brincadeiras terem participado,
o povo da terra média se sente revitalizado.
Cada um leva guardado no coração,
a esperança que dias melhores virão,
e claro, piores não faltarão.

Mas a expectativa para uma nova brincadeira,
é o que tem animado esse povo de garra verdadeira.
Que mesmo sabendo que monstros, criaturas más e repugnantes enfrentarão,
Levam a certeza da esperança da felicidade no coração.

Como jogar?

Leia nosso Guia para Iniciantes e
jogue agora
(ajuda)

Esse recurso permite jogar sem instalar nada em seu computador, mas você também pode usar um cliente de MUD convencional.

Em caso de dúvidas, veja as perguntas mais frequentes ou faça a sua.

Dicas de jogo

O comando MAIL tem uma opção para mandar mensagens curtas, estilo Twitter, que não precisam do editor de texto. Leia o HELP MAIL QP para detalhes.