MUD Valinor


Warning: preg_replace(): The /e modifier is no longer supported, use preg_replace_callback instead in /home/mud/mud/www/modules/rplogs/rplog.class.php on line 386

Biografia de Fastin Guedebadebou

Biografia de Fastin Guedebadebou

Informações gerais

Título:
Biografia de Fastin Guedebadebou
Autor:
Fastin
Tipo:
Biografia estendida
Participantes:
Local:
Terra Média.
Data IC:
14 de Nárie no 3002° TE até hoje.
Data OOC:
29/12/2006

Resumo

Uma resumida biografia sobre a jornada de vida da meia-elfa Fastin Guedebadebou.

Quando você olha para o semblante desta frágil garota, não lhe passa pela cabeça o quão árdua foi sua jornada de vida. Mas esta resumida biografia talvez consiga ilustrar um pouco de sua jornada.

-- Do nascimento e infância --
Foi numa bela manhã do dia 14 de Nárie no 3002° ano da Terceira Era do Sol, quando Maryen e Idril cruzavam as rochas das proximidades do Topo do Vento, que Fastin deu seus primeiros sinais de que iria nascer.

A mãe de Fastin, Maryen, era uma bela elfa, que contava então com uma idade de 432 anos, obviamente não perceptíveis pela pele alva e intacta que lhe dava um ar místico e celestial, mais belo ainda pelas belas madeixas negras que emolduravam seu lindo rosto. Neste dia, ela estava ainda mais deslumbrante, como ficam todas as elfas próximo a hora do parto. A felicidade irradiava-se do olhar e do sorriso dela, e tornando todos os gritos de dor de seu corpo insignificantes.

Em certo momento da infância de Fastin, sua mãe lhe contou todos os pormenores do primeiro encontro com seus pais e de toda a vida dela até o presente momento. E foram mais ou menos nestas palavras:
Certa vez houve uma grande celebração entre os diversos reinos de Arda, e Maryen foi convidada a acompanhar uma nobre dama élfica no evento, nesta ocasião, os olhos dela não puderam se desprender de um honrado e galante homem da milícia de segurança de um dos reis das terras de Harad, uma região dominada pela escuridão de Mordor. Este homem, assim como todos os outros da milícia, tinha a pele bronzeada do sol, olhos e cabelos de um negro profundo, e o rosto marcado pela preocupação e o sofrimento. Porém, a elfa conseguiu enxergar através de toda a dor e chegar até a alma de Idril, onde encontrou vontade de viver e de amar, arrancando assim sorrisos sinceros e um amor que transcendia todas as barreiras.
A paixão ardente que havia nascido no coração dos dois não conseguiu os manter separados, e cerca de três meses após o primeiro encontro ele marca um encontro às escondidas com ela em um lindo bosque, onde cada árvore, grama e folha eram feitos de um cristal prismático, e a luz do sol era refratada formando uma elegante exibição de cores naturais. Neste pequeno recanto encantando localizado ao sul de Imladris, eles consagram um amor que não podia mais esperar, e decidem viver juntos em algum lugar longe de todos os que pudessem atrapalhar a harmonia presente no relacionamento.
Mas, o que não esperavam era que aquela breve e louca aventura no bosque de cristal lhes desse um fruto abençoado como um filho em tão pouco tempo de convivência em casal, e mais uma vez eles usaram de todo amor e paixão para seguir em frente, para dar toda a felicidade existente para aquele novo ser que estava para nascer.
Porém a viagem deles não foi tão agradável quanto se desejaria, as intempéries da natureza reservaram a eles um inverno desagradável quase não permitindo que avançassem em sua viagem, juntamente com a falta de abrigo e de alimento, tornando-os fracos e doentes. Toda a comida que conseguiam ela se esforçava em comer para poder nutrir o bebê em seu ventre.

Foi então que no dia 14 de Nárie, quando finalmente chegavam próximo ao Topo do Vento que o bebê resolveu nascer. Eles então procuraram um lugar mais adequado para o nascimento de uma criança, e no meio das rochas e pedras encontraram uma pequena fonte natural. A alegria e a felicidade do casal se tornaram então completas ao verem uma linda e forte criança nascer e sorrir em seus braços. A esta afortunada criança foi dado o nome de Fastin.

Os três então passaram cerca de 10 anos vivendo tranqüilamente em um pequeno casebre na cidade de Archet, até que os rumores da sombra de Mordor começaram a se espalhar até em pequenas cidades como aquela. E foi numa noite de verão do ano de 3012 que Idril decidiu retornar à sua terra no sul, para junto com seu povo defender os objetivos de seu rei.

Fastin ainda era uma criança, mas sofria pela ausência do pai e mais ainda por ver sua mãe definhando devido à tristeza e a dor da separação. Após longos dias e noites refletindo sofre o assunto e sobre tudo que sabia sobre sua vida e a de seus pais, ela decidiu que a melhor coisa a fazer seria levar sua mãe de volta para seu povo, para junto dos elfos, lá ela talvez conseguisse ajuda.
As duas partem em direção à Imladris, e quando lá chegam, são calorosamente recebidas pelos elfos, Maryen é aclamada e a festa faz-se em abundância, porém nada foi suficiente para devolver o brilho e a chama da vida à ela, e após uma reunião entre os elfos, eles decidem que o melhor a ser feito é enviá-la para as terras imortais.
Porém Fastin, sendo uma meia-elfa, nunca teria esse privilégio concedido apenas para os puros e imortais elfos. Em meio a grande tristeza, mas com um fundo de alegria e alivio, ela despede-se de sua mãe nos Portos Cinzentos e a vê partindo para o oceano.

Dos 11 aos 25 anos de idade Fastin viveu entre os elfos, aprendendo sobre os costumes, a língua e a história do povo, e admirando cada vez mais sua mãe que teve a coragem de trocar toda aquela benção por um amor fadado a terminar.

-- Da vida de aprendiz --
Quando fez seus 25 anos, então no ano de 3027, Fastin ingressa na Academia de Aventureiros de Imladris, onde durante 5 anos estudou os livros da biblioteca e aprendeu a disciplina que um ranger deveria seguir, e então começa seu treinamento nas perícias, magias e domínio das armas.
Ela era uma linda mulher, que muito se assemelhava a sua mãe, mas tinha o porte físico de uma humana, mais baixa que os elfos e um tanto mais forte. Porém as madeixas negras e a pele alva conseguiam dar a ela o mesmo ar sereno que concediam a sua mãe.
E Fastin começou a se empenhar cada vez mais para se tornar uma grande ranger e poder assim evitar mais sofrimento em sua vida.Por 5 anos ela treinou e conseguiu chegar a um nível que jamais esperava chegar, e um dia então passeando por Bri, ela encontra sentado na praça, uma das figuras mais encantadoras que ela já havia conhecido, um elfo que ela nunca tinha avistado em suas andanças, não tão alto quanto a maioria dos elfos que se vê por aí, devia ter 1,80 de altura, era forte, tinha um rosto sereno e intelectual, e como era bonito, ela nunca conseguiria descrever isso em palavras, e a partir do momento que ela trocou as primeiras palavras com ele, percebeu o quanto ele também era engraçado, atencioso e carinhoso.
Por muitos dias, Fastin e Asgan, era assim que ele se chamava, passearam por Bri e pelos arredores conversando sobre tudo e sobre nada, trocando experiências, ensinando e aprendendo. E então, sem que percebessem, um amor meigo, carinhoso e ardente surgiu entre os dois, e após uma viagem que fizeram para o Condado, decidiram se casar por lá mesmo.

-- Do Casamento de Asgan e Fastin --
A ansiedade pela união fez com que estes apaixonados não esperassem chegar em sua cidade natal, Valfenda, para realizar sua cerimônia de casamento, tomando-a em uma área especialmente bela no condado, onde um pequeno cais invade um belo lago, deixando suas ondas serem a melodia da cerimônia, e sendo o perfume dos jardins que circundam o lago, o espírito desta união. Era então o dia 9 de Lótossë do ano 3033°.
Alguns amigos que com eles viajavam neste momento, e alguns outros que rapidamente conseguiram encontrar o local, puderam consagrar o amor existente nas almas do casal. Setzer, grande amigo de Asgan e que mais tarde se tornaria um grande amigo de Fastin, regeu a cerimônia com palavras tocantes, do inicio ao fim, a tornando ao mesmo tempo emocionante, alegre e inesquecível. Apadrinhando o casamento, estavam dois grandes amigos Derinthuck Storm Gilgamesh e Donnovan Tersenelle.
E assim, a partir daquele momento, Fastin e Asgan viveram felizes muitos momentos que a vida lhes permitiu compartilhar. Fazendo com que não apenas a dor, o tédio e a tristeza tomassem conta de seus corações, mas também o amor, o afeto, a compreensão, as lembranças boas e ruins e todos os sentimentos que de qualquer maneira conseguiram compartilhar.
(Os detalhes deste casamento podem ser conseguidos em outro relato)

--Da entrada no Clã--
Certo dia, quando Asgan retornou de uma de suas viagens ocultas, sim, por vezes ele saia para fazer “trabalhos” um tanto quanto misteriosos, ele chamou Fastin para uma conversa daqueles tipos mais sérias. Nessa época Fastin contava ainda com seus trinta anos, não fazia um ano desde que eles tinham se casado, mas a confiança de Asgan em Fastin o levou a indicá-la para ser membro da Ordem das Sombras.
Os detalhes desta conversa não podem ser revelados nesta singela biografia, pois são segredos de clã. Mas o que realmente importa é que a partir daquele dia Fastin ganhou uma nova família, amigos realmente marcantes e interessantes entraram na vida dela naturalmente, e inúmeras aventuras puderam ser realizadas.

--Da adoção de Fazel--
Durante uma das viagens que Fastin e Asgan realizaram juntos para cumprir missões para o clã, eles encontram um elfo tomado pela dor e pela tristeza, e com ele passam alguns momentos adoráveis, e percebem o quanto ele estava necessitando de afeto e carinho. Com isso, decidem adotá-lo como filho, fazendo-o o um Guedebadebou também.

--Da Viagem de Asgan e da Separação--
Após cerca de 4 anos de um casamento lindo e amável, Asgan sai para uma viagem    sobre a qual não pode contar nada para a família, e assim some, e por longos 2 anos Fastin não tem notícias do marido, nem mesmo por cartas ou outras formas de recado.
O amor presente no coração dela esmorece, a saudade deixa de ser tão massacrante e o desejo perde seu ardor.
E durante todo o tempo ela dedicou-se a profissão, a treinar e crescer cada vez mais como ranger, até que chegou no máximo no qual alguém poderia chegar, era uma Mensageira dos Valar. Mas a vida estava jogando suas peças e levando ela para outra direção, para iniciar seus conhecimentos em magia, e assim ela o fez. Iniciou novamente sua jornada por conhecimento como uma simples aprendiz de mágica.
Então Asgan volta, após 2 anos de uma jornada longa e árdua, mas os sentimentos dele também tinham mudado, o amor entre os dois já não era o mesmo.
Eles então, após uma longa conversa decidem desfazer os votos de matrimônio e continuar sendo apenas grandes e eternos amigos.

--Da Vida Atual--
Agora ela passa seus dias treinando para se tornar uma grande maga, e tem planos de    no futuro iniciar-se como clériga.
Entre seus treinos, ela passa muito tempo em Bri, conversando com os muitos amigos que por lá conseguiu, e com seus grandes companheiros de clã se aventurando em muitos perigos.

Como jogar?

Leia nosso Guia para Iniciantes e
jogue agora
(ajuda)

Esse recurso permite jogar sem instalar nada em seu computador, mas você também pode usar um cliente de MUD convencional.

Em caso de dúvidas, veja as perguntas mais frequentes ou faça a sua.

Dicas de jogo

Use pergaminhos de identificação para descobrir os atributos exatos de um item! Eles estão a disposição em lojistas de todas as cidades.