MUD Valinor

Escrevendo livros no MUD

por Dermeister, em 27/12/2003, lido 4843 vezes (Informações ao Jogador)

Resumo: A possibilidade de escrever livros é um dos recursos mais interessantes que temos no MUD. Um livro escrito através deste sistema (que por sinal, é algo que eu não vi em nenhum outro MUD) pode ser divido em páginas, de acordo com a convenência do autor, e depois "folheado" pelos leitores. Livros também podem ser usados como agendas, diários, ou até mesmo para guardar as cartas que você recebe. Neste artigo, iremos dar uma visão superficial sobre o funcionamento do sistema.

Em muitos MUDs, livros só podem ser usados como objetos arbitrários, que devem ser lidos com o comando LOOK. Em geral, isto trás algumas dificuldades para os jogadores, como por exemplo, impossibilidade de manter livros com muitas páginas, ambiguidade de nomes, impossibilidade de criação de livros por jogadores normais, etc. Considerando a importância dos livros para fins de interpretação ou como um meio de o personagem manter registro de suas atividades (sim, um diário!), desenvolvemos um sistema totalmente novo para permitir que livros sejam lidos e criados pelos jogadores.

O processo de criação de um livro no MUD é deveras interessante: você começa com uma "capa" de livro e vai inserindo as páginas a medida que escreve. A qualquer momento, você pode dar um título ao livro, e poderá se referir a ele pelo título nas operações futuras. Assim como em um livro normal, você pode extrair (arrancar) folhas dele, e ao arrancar uma folha, a numeração das páginas seguintes não será alterada. Há também um recurso bem interessante para aqueles que desejam comercializar livros: o lacre. Um livro "lacrado" não pode ser editado, impedindo que folhas sejam extraídas ou alteradas.

 

 

O início - Entendendo o comando BOOK

É o comando BOOK que permite ler e editar livros no MUD. Se seu personagem tiver os insumos adequados (papel, caneta ou pena, e uma capa) você poderá escrever seus próprios livros. Os comandos de escrita de livros funcionam de forma conjunta com os comandos para escrita de folhas de papel (de fato, o livro nada mais é do que várias folhas escritas com o comando NOTE unidas a uma capa). A seguir, descreveremos a sintaxe completa deste comando.

 

BOOK <livro> READ
BOOK <livro> READ <página>

Estes comandos são usados para ler livros do inventário do seu personagem. Usando a primeira forma do comando, você irá ler a primeira página do livro. Nesta condição, uma lista de todas as páginas escritas será exibida. Usando a segunda forma do comando, você poderá ler uma página específica do livro.

Exemplos:

BOOK 'As aventuras de Tom Bombadil' READ
Lê a primeira página do livro intitulado 'As aventuras de Tom Bombadil'
BOOK 'As aventuras de Tom Bombadil' READ 22
Lê a 22ª página do livro.
BOOK aventuras READ
Esta é uma forma simplificada dos comandos anteriores, que desobriga você de digitar o título completo. Este comando terá o mesmo efeito dos anteriores caso você tenha apenas um livro com a palavra 'aventuras' no título em seu inventário. Caso contrário, o primeiro deles será lido.

 

BOOK <livro> TITLE <título>

Este comando permite definir o título de um livro. Sendo um comando de edição, ele só funcionará em livros que não tenham sido lacrados. Os livros intitulados serão referenciados pelo MUD através da palavra 'livro' e de qualquer palavra que conste em seu título. Títulos podem ter no máximo 60 caracteres.

Exemplo:

BOOK caderno TITLE O diário de Fredegar Bolger
Considerando que você tenha um caderno em branco que atenda pelo nome 'caderno' em seu inventário, este comando irá transformá-lo em um livro intitulado 'O diário de Fredegar Bolger'. A partir de então, o livro será referenciado pelos nomes 'livro' e qualquer palavra do título.

 

BOOK <livro> INSERT
BOOK <livro> INSERT <página>

Estes comandos permitem inserir páginas em livros. As páginas nada mais são que folhas de papel previamente escritas com o comando NOTE. Seu personagem precisará estar segurando a página em suas mãos para poder usar este comando. Sendo um comando de edição, ele só funcionará em livros que não tenham sido lacrados. A primeira forma do comando irá inserir a página logo após a última página do livro, atribuindo automaticamente o número. A segunda forma permitirá inserir páginas no meio de outras, desde que não exista nenhuma página com o número indicado (Lembre-se: isto é papel, e papel não tem renumeração automática :). O número máximo de páginas que podem ser inseridas em livros depende da capa (caderno, bloco, etc) que você usou quando começou a escrever o livro (em geral, é possível encontrar para compra itens como "Um caderno de 50 folhas", ou "uma capa para livros de até 50 folhas").

Exemplos:

BOOK diário INSERT
Este comando irá inserir a página que seu personagem está segurando no final do livro que atende por 'diário'. A página irá assumir automaticamente o número imediatamente superior ao número da última página do livro.
BOOK diário INSERT 5
Considerando que seu personagem possua um livro chamado 'diário' com as páginas 1, 2, 3, 4, 6, 7 e 8 escritas, será possível inserir a 5ª página faltante com este comando. Não é possível adicionar uma página com o mesmo número de uma página já existente.
BOOK diário INSERT 120
Considerando que seu livro tenha as páginas 1, 2 e 3 escritas, este comando irá adicionar a página 120, deixando-o com as páginas 1, 2, 3 e 120 escritas. Estas quebras propositais na numeração das páginas não tem muita utilidade, porém, é um recurso que está disponível.

 

BOOK <livro> TAKE <página>

Este comando permite extrair (arrancar) uma folha de um livro. A folha será colocada no inventário do seu personagem, podendo então ser editada ou reutilizada. Sendo um comando de edição, ele só funcionará em livros que não tenham sido lacrados. A extração de uma folha deixará um "furo" na sequência de páginas escritas do livro (novamente lembramos: isto é papel, e papel não tem renumeração automática :)

Exemplo:

BOOK diário TAKE 5
Considerando que o livro tenha as páginas 1, 2, 3, 4, 5 e 6 escritas, este comando irá retirar a 5ª página do livro, colocando-a em no inventário do seu personagem. A numeração das páginas ficará então 1, 2, 3, 4 e 6.

 

BOOK <livro> SIGN

Este comando permite assinar um livro. A assinatura fará com que o nome e sobrenome do seu personagem seja exibidos antes da contagem de páginas do livro, no READ. Assinando o livro, você removerá qualquer outra assinatura existente (a única forma de criar uma assinatua indelével é lacrando o livro, o que impedirá qualquer edição futura). Sendo um comando de edição, ele só funcionará em livros que não tenham sido lacrados.

Exemplo:

BOOK diário SIGN
Assina o livro que atende pelo nome de 'diário' (obviamente, ele deve estar no inventário do seu personagem).

 

BOOK <livro> SEAL

Este comando permite lacrar um livro. Após lacrados, os livros não poderão mais ser editados de forma alguma (o que inclui a inserção e extração de páginas, assinaturas e edição do título). Este comando é IRREVERSÍVEL: uma vez adicionado, o lacre não pode mais ser removido (nem mesmo pelo autor do livro). Use este comando caso queira escrever livros para venda, ou criar livros imutáveis, com páginas e assinaturas indeléveis.

Exemplo:

BOOK diário SEAL
Lacra o livro que atende pelo nome de 'diário' (obviamente, ele deve estar no inventário do seu personagem).

 

 

Escrevendo um livro - passo a passo

Talvez, pela descrição do comando, você já tenha deduzido como escrever um livro (de fato, é simples depois que você entende os conceitos envolvidos). Se não for o seu caso, temos aqui um guia passo a passo demonstrando como isso poderá ser feito. Elaboramos este exemplo para demonstrar o processo de edição de um livro da forma mais simples possível, alguns detalhes estão sendo omitidos, pois acreditamos que eles não ajudariam muito agora. Em geral, são estes os passos que você precisará seguir quando for escrever sua obra.

1. Seu personagem precisará ter em seu inventário os seguintes itens:

Não será difícil obtê-los: eles são vendidos em todas as cidades do MUD.

2. Inicialmente, tendo o caderno no inventário do personagem, você precisará definir o título do livro. Assumindo que seu livro será escrito a partir de um caderno que é referenciado simplesmente pelo nome 'caderno', isto deve ser feito com o comando

BOOK caderno TITLE O diário de Fredegar Bolger
a partir deste momento, o caderno passará a ser chamado pelos nomes 'livro' e 'Diário de Fredegar Bolger', ou qualquer palavra deste.

3. Em seguida, você poderá assinar o livro. Isto não é obrigatório, e em livros escritos por mais de um autor geralmente não é desejável (afinal, apenas um deles poderá assinar o livro). Isto pode ser feito com

BOOK diário SIGN

4. Agora a primeira página do livro poderá ser inserida. Para isto, é necessário primeiro escrevê-la com os comandos para escrita em folhas de papel (NOTE). Antes de mais nada, seu personagem precisa segurar a folha de papel em suas mãos

HOLD papel
e em seguida, escrever o texto digitando
NOTE WRITE
Isto colocará o personagem no Editor de Texto. Digite o texto da página, e quando terminar digite /s no início de uma linha nova. Caso você tenha alguma dúvida quanto ao funcionamento do editor, digite /? no início de uma linha nova para obter ajuda. Se a barra normal (/) não funcionar, digite estes comandos com a barra invertida (\) (o gMUD, por padrão, usa a barra normal para o recurso de SpeedWalk). Convém verificar se o texto escrito está correto com
NOTE SHOW
antes de inserir definitivamente a página no livro com o comando
BOOK diário INSERT
A partir deste momento, a folha de papel foi retirada das mãos do seu personagem e inserida no livro.

5. O processo acima (HOLD papel / NOTE WRITE / BOOK diário INSERT) deve ser repetido com todas as páginas que você deseja adicionar ao livro. Ao fim ou durante o processo, você poderá ler o livro digitando

BOOK diário READ
ou ainda
BOOK diário READ <número da página>

Pronto! Lá está o livro escrito em seu inventário!

 

 

Como jogar?

Leia nosso Guia para Iniciantes e
jogue agora
(ajuda)

Esse recurso permite jogar sem instalar nada em seu computador, mas você também pode usar um cliente de MUD convencional.

Em caso de dúvidas, veja as perguntas mais frequentes ou faça a sua.

Dicas de jogo

Não se preocupe se as primeiras tentativas de usar uma perícia ou magia recém-aprendida falharem: é treinando e praticando que seu personagem vai dominá-las.